Apresentação Apresentação Contato Contato Home Page Home
Estatuto Regimento Patronos Fotos e Fatos
Brasil - São Paulo - SP
 


Visitas desde 09/02/2007
contador de acesso

Site atualizado em:
03 de novembro de 2019 as 21h45

- Acadêmicos
Atualizado: 24-06-2018 - 22h55

- Eventos Diversos
Atualizado: 13-09-2019 - 21h55

- Ensino da Medicina Veterinária e Educação Superior
Atualizado: 27-08-2019 Às 21h26

- Boletim da APAMVET
Atualizado: 16-05-2019 Às 21h45

- Publicações de outras Academias
Atualizado: 13-04-2017 Às 18h26

Notícias, Reportagens e informações 2013 - 2014 - 2015 - 2016 - 2017 - 2018 - 2019
Atualizado: 06-09-2019 - 21h45

Administração da APAMVET
Atualizado: 04-04-2019 às 20h35

Assuntos Profissionais
Atualizado: 17-10-2019 às 21h50

Reminiscências e Historia da Veterinária
Atualizado: 17-10-2019 às 21h35

Academia Brasileira
Atualizado: 03-11-2019 às 20h35




“NON OMNIS MORIAR”
Não morrerei por inteiro!

O aforismo idealizado para representar o sentido e pensamento da Academia Paulista de Medicina Veterinária – APAMVET será o seguinte: “non omnis moriar”, cujo significado na última flor do Lácio, como Olavo Bilac – “o Príncipe dos Poetas Brasileiros” denominou o idioma português é “não morrerei por inteiro”.

Com essas orgulhosas palavras Horácio concluiu sua Coletânea de Odes, no ano 20 d.C. certo de que sua obra lhe granjearia a imortalidade poética. A frase, ainda é famosa e citada para representar “status” de notoriedade imorredoura entre poetas e intelectuais de todos os tempos: o de uma obra superar, por sua fama, os limites, aparentemente, intransponíveis da morte de seu autor.

Por extensão esse apotegma, também, tem sido aplicado a quem conquistou notoriedade digna da imortalidade, por outro feito notável – não necessariamente de caráter poético e literário – ou mesmo, banalmente mortal, a propósito da lembrança que alguém ilustre deixou após sua morte.

E-mail.: [email protected]


© APAMVET - 2008 / 2009
Academia Paulista de Medicina Veterinária
Todos os direitos reservados. all rights reserved
[email protected]

Responsável pela Edição do Site
Prof.Dr. Eduardo Harry Birgel

WebDesign
Edvaldo Jose Tagino







Eventos 2019

O III Simpósio Internacional de Serviços de Resíduos de Saúde será promovido pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - Seção São Paulo (ABES-SP).

Local: em São Paulo/SP, no Auditório do CRQ-IV do Conselho Regional de Química- CRQ-IV, Rua Oscar Freire, 2.039 – Bairro/Pinheiros.

Uma das palestrantes neste evento será a Acadêmica Profª. Drª Elma Pereira dos Santos Polegato, da 20ª Cadeira da Academia Paulista de Medicina Veterinária APAMVET, tendo como Patrono o Ilustre Prof. Dr. Sebastião Timo Iaria.

- Para mais informações acessem o link: III Simpósio Internacional de Resíduos de Serviços de Saúde. .

13 de setembro de 2019 - 21h35



Para a ciência dos ilustres confrades, a pagina da APAMVET apresenta a Publicação do Diário Oficial de 16 de agosto de 2019 a transcrição original da Resolução nº 3 de 15 de agosto de 2019 da Câmara de Educação Superior /-CES do Conselho Nacional de Educação/CNE do Ministério da Educação/MEC, Instituindo as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina Veterinária. Esta apresentação de novas Diretrizes do Ensino de nossa Profissão foi resultante de intenso trabalho conduzido pela Comissão Nacional de Ensino da Medicina Veterinária do Conselho Federal de Medicina Veterinária / CNEMV do CFMV. Após 4 anos de constante interação com Órgãos do MEC, os valorosos Colegas da Comissão de Ensino do Conselho Federal viram seus anseios se tornarem numa realidade. A Classe Veterinária Brasileira, especialmente seu Educadores estão muito felizes com os resultados obtidos.

Parabéns à gestão de nosso CFMV e, particularmente aos colegas da Comissão Nacional de Ensino do Conselho Federal

-----> Novas Diretrizes do Ensino da Medicina Veterinária.

27 de agosto de 2019 às 21h59



Prezados Confrades

Para facilidade de visualização e de leitura, o assunto será apresentado em arquivos anexados. O tema é atual e fundamental para o Ensino da Veterinária e mesmo para o exercício profissional. Na apresentação divagaremos do atualíssimo problema que temos em nossa profissão e refere-se ao sistema de Educação a Distância, recentemente aprovado pelo MEC, para aplicação no Ensino da Medicina Veterinária. Assunto assumido, como fundamental - tanto pelo sistema CFMV/CR's, como pelas Academias: Abramvet /Academia Brasileira de Medicina Veterinária e APAMVET/Academia Paulista de Medicina Veterinária. A seguir passaremos para um problema que está aparecendo, no momento e preocupando as Classes das Profissões legalmente regulamentadas. Seguramente ele surgiu quando o Ministro da Economia apresentou à Câmara Federal, como uma PEC (Projeto de Alteração da Constituição) a alteração das funções e atuações dos Conselhos de Classes legalmente regulamentadas. Decisão que provocou imediatas manifestações contraria dos Conselho. Em algum local dessa apresentação, se faz menção a proposta de abaixo-assinado, que os gestores apresentam, para ser assinado pelos profissionais em favor à PEC108/2019 [fato que se apresenta, no meu entender como um engodo). Finalizando, destaca-se, com a apresentação da Resolução do MEC que permitira que Faculdades Privadas façam o reconhecimento de diplomas obtidos no exterior.

Por considerar a necessidade que defendamos, com ardor e conhecimentos, as conquistas já alcançadas, recomenda-se que os arquivos anexados sejam lidos e se medite sobre as questões apresentadas



-----> Apamvet divulga - Pec 108

-----> Abramvet reunião com o MEC

-----> Entidades reagem a fim de adesão a conselho de classe

-----> MEC deve autorizar faculdade privada a validar diploma médico obtido no exterior

01 de agosto de 2019 às 21h59



A VETERINÁRIA PAULISTA ESTÁ DE LUTO

Com profundo tristeza e grande pesar a Academia Paulista de Medicina Veterinária – APAMVET recebeu a notícia do falecimento do colega Med. Vet. Prof. Dr. Esleibe Ghion, na manhã do dia 24 de junho de 2019, em Pirassununga/SP.

Além de ter contribuído para o desenvolvimento da Medicina Veterinária do Estado de São Paulo, o Prof. Dr. Esleibe Ghion foi um dos baluartes da implantação do Departamento de Produção Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia/USP no Campus Universitário “Fernando Costa”, em Pirassununga/SP.

A Academia Paulista de Medicina Veterinária APAMVET, por meio de seus Acadêmicos manifestam irrestrita solidariedade e carinho aos familiares do Prof. Dr. Esleibe Ghion, neste momento de profunda tristeza.

A Academia Paulista de Medicina Veterinária, representando a Classe Veterinária Paulista e seus Acadêmicos manifestam irrestrita solidariedade e carinho aos familiares do pranteado colega. No momento, só nos resta a tristeza deste infausto acontecimento, que em breve se transformará numa saudosa lembrança. E finalizando esta manifestação lembrou-se da afirmação de sábio filosofo que disse: “Aos velhos eu ensinaria que a morte não chega com o fim da vida. Mas, sim com o esquecimento”. O amigo Esleibe, jamais será esquecido e continuará, eternamente, entre nós!

SAUDADES!

-----> Link: Traços biográficos do Prof. Dr. Esleibe Ghion....

26 de junho de 2019 - 21h45


Recentemente recebi como uma agradável surpresa uma mensagem no Face Book do Confrade Felipe Wouk, ao final da intrigante matéria houve um questionamento: “qual sua opinião sobre o tema? Você é um incentivador da caligrafia com seus filhos? Faça um comentário!

A mensagem do estimado amigo Felipe Wouk, como sempre tem o pendão de me fazer refletir e rememorar o passado de nossa Educação! O artigo: “Não acabem com a caligrafia: escrever à mão desenvolve o cérebro” foi uma boa leitura, esclarecida por significativas fotos que me estimulou a me manifestar a respeito. E, isso faço como uma reminiscência de minha formação acadêmica e social, lembrando até de minha meninice.

Fato mais recente, entre os muitos que me preocupam refere-se à posição que os estudantes atuais, criança ou jovens universitários em punham uma caneta -= geralmente uma Bic – como as do nosso Presidente, que exige relativa força para conseguir-se uma boa escrita.

Caixa de Texto: Forma ideal de pegar a canetaEm artigo recente que li, o articulista esclarecia que a idade para se iniciar a escrita era na infância antes de se apreender a ler. Neste momento, o cérebro estaria se aprimorando para as manipulações manuais mais delicadas. Ai a criança criaria a habilidade mecânica para a perfeita empunhadura da caneta e a ter uma boa caligrafia cursiva. Passado este estágio, que não é maior do que um ano, a criança perde aquele potencial de aprimoramento mecânico para uma boa escrita... e não terá mais a habilidade exigida para um calígrafo e assim aparecem algumas “pegas” de canetas como as que aparecem na ilustração do artigo! Agora entendo, o conjunto de aparelhos e equipamentos da Escola de Caligrafia que frequentei para melhorar a caligrafia – totalmente destruída na atividade de copiar as aulas do cursinho e da própria universidade (conseguia escrever na velocidade da fala dos professores – em detrimento da beleza da caligrafia).

Para mim não houve dificuldade pois como filho de imigrantes (pai alemão e mãe russa), não tive “língua-mãe”, pois aprendi meu idioma nas ruas de uma Pauliceia, ainda desvairada da década de 1930. Mas meu pai apesar de imigrado ao Brasil/São Paulo com menos de 10 anos de idade sabia, atavicamente, que o progresso só viria com a educação e boa formação profissional. Assim, na minha formação desde que comecei o meu “bê-a-bá” ouvia a questão: como estão as letras, capricha na caligrafia! Diga-se de passagem, que meu pai tinha uma bela caligrafia, com letras inclinadas e firmes, com letras iguais em forma, tipo e tamanho. Tipo de letra que só voltei a ver em meus estágios de pós-doutoramento na Alemanha.

Os equipamentos de aprimoramento da empunhadura da caneta eram metálicos, com molas e cintas de fixação (assemelhavam-se a instrumentos de tortura) – felizmente não precisei os utilizar! Pois meu treinamento como caligrafo se iniciou utilizando os cadernos de caligrafia (com quatro linhas, denominadas de Céu, Mar, Terra e Poço, dando quatro possibilidades de altura das letras.). As páginas do caderno, daria possibilidades de treinar a escrita, com as linhas e espaços para letras minúsculas e letras graúdas. Escrevia-se, inicialmente, com lápis e depois com “canetas com penas” e tinteiros – adaptados às carteiras ou com o tinteiro dentro duma caixa de papelão (com saída apenas da tampa, evitando que, desastrosos, virássemos o vidrinho de tinta e manchássemos todo o caderno, cadeira e roupas).

Assim na evolução da minha formação acadêmica passei do lápis, para a caneta com pena metálica e tinteiro, evoluindo no curso universitário para a caneta tinteiro (ainda adoro minha antiga Pelikan, substituída na Alemanha por um Pelikan tradicional que permite cambiar a as penas de ouro 18K.

Mas a vida nem sempre é progresso, pois ao considerarmos as canetas passamos à era das esferográficas que exigem força para uma boa escrita.

Atualmente fui atingido por esse suposto progresso! A ele, eu paguei um grande tributo, na Alemanha na década de 1970, quando fui captado pelas modernas esferográficas: belas, metálicas, pesadas e lisas! Foi uma época que escrevi muito: a nova tese, as aulas e a intensa correspondência... a mencionada caneta – pelo esforço da escrita, causou um derrame da bolsa sinovial do punho, causando um cisto sinovial, necessitando ser puncionado, com aplicação de corticosteroides. A evolução desfavorável, comprometeu a articulação do osso escafoide e do ligamento lateral. E, consequentemente, voltei a escrever com lápis e caneta tinteiro e atualmente com canetas de ponta de gel, exigindo sempre menos esforço e as letras, formando uma caligrafia quase que detonada. Dificuldades articulares que permanecem até hoje, quando passei a ser um digitador – que “cata milho com dez dedos”, mas galhardamente sou garantido por meu Diploma de Datilografia (da década de 1950) da Escola Remigton, comprovando a escrita de 22 palavras por minuto! -

Atenciosamente,

Prof. Dr.Eduardo Harry Birgel
CRMV-SP 00018
Presidente da APAMVET

-----> Não acabem com a caligrafia: escrever à mão desenvolve o cérebro

26 de maio de 2019 às 21h33


Talvez esse seja um momento de esclarecimentos. A grande questão atual é: O porquê das Universidades Públicas e Gratuitas? O Jornal da USP têm a intenção de responder a questão entrevistando Ex-reitores da Universidade de São Paulo, em - entrevistas semanais (as sextas feiras). Os antigos Reitores da USP darão as respostas a essa grande e oportuna questão! O primeiro entrevistado foi o Prof. Dr. Jacques Marcovitch que recomenda que nos afastemos das teorias, conceitos e mentalidade da antiga Escola de Chicago.

-----> Porquê da Universidade Pública e Gratuita....

-----> Ouçam a entrevista no Jornal da USP no Ar, da Rádio USP FM93,7... são apenas 14 minutos....

07 de maio de 2019 - 21h45


No dia 3 de abril de 2019 a Diretoria da Apamvet reuniu-se informalmente na Residência do Confrade Stopiglia, para repassar as atividades da Academia, bem como programar futuras realizações administrativa.

Mas, no usufruir da gentil e pródiga recepção que tivemos, aventamos a possibilidade de aumentar nossa capacidade de comunicação, criando uma pagina de WhatsApp, permitindo a inscrição de todos acadêmico possuidores de Telefone Celular e usarem a mencionada Mídia.

Agora temos um Whatsapp para pleno uso dos Confrades: WHATSAPP - APAMVET OFICIAL, devidamente gerenciado pelo Confrade Stopiglia.


04 de abril de 2018 às 19h45


Como reminiscência da Universidade de São Paulo de da Faculdade de Medicina Veterinária que cursei no período 1954/1957 - na Rua Pires da Mota 159, apresento como recordações a proposta que tínhamos para nos transferir para o Campus da Universidade de São Paulo - no Butantã [o que seria o atual CUASO - Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira). A nós que fomos transferidos, inicialmente para os Barracões provisórios (por mais de 30 anos), numa localização destinada à Escola Politécnica, tínhamos reservado um local, numa região da central do Campus. Mas no final fomos deslocados para a periferia da USP, na Av. Corifeu de Azevedo Marques . Foi até justo recebermos uma pequena Avenida com o nome de um dos nossos baluartes Av. Orlando Marques de Paiva, nº 87... Porem a placa de rua que homenageava nosso primeiro Magnífico Reitor Prof. Dr. Gabriel Silvestre Teixeira de Carvalho, teve sua placa no CUASO duas vezes cassada: a primeira quando chamaram a Rua que o homenageava de Gabriel Silvestre Varela de Carvalho e a segunda, após pedirmos a retificação simplesmente foi retirada. E na nova estrutura viária a placa foi retirada e como dizíamos então: acabaram com o "Beco do Tio Bié" [ Nos tempos de estudantes chamávamos o estimado Professor Gabriel de Tio Bié, pois além de seu filho Fernando Varela de Carvalho, na FMV/US estudaram dois sobrinhos - Professores Dr. Paulo de Carvalho Pereira e Gabriel de Carvalho Maugé [Veterinário francês radicado em São Paulo e um dos veterinários participantes do controle da Peste Bovina no Brasil (Osasco 1922)] - Creio que vale a pena ler a notícia que saiu no Jornal Virtual da USP, bem como o livro d arquiteta Neyde Joppert Cabral: A Universidade de São Paulo – Modelos e Projetos. / Editora da USP (Edusp)com 584 páginas, R$ 192,00.

-----> Clique Aqui...

28 de fevereiro de 2019 às 21h33


A Academia Paulista de Medicina Veterinária com satisfação e como um presente de Ano Novo apresenta à Comunidade Veterinária o Boletim APAMVET [Vol. 9- Nº 3] – que fechou, com grande sucesso, o ano de 2.018. Esse número apresenta boas noticias técnicas e outras – mais tristes pois se refere a despedidas de ilustres Confrades.

Estamos radiantes como o 50º Aniversário do Sistema CFMV/CRMV’s, Instituições Regulamentadoras das Atividades dos Médicos Veterinários no Brasil, uma das responsáveis pelo pleno desenvolvimento de nossa Profissão no País. E, aproveitamos para desejar à Nova Diretoria do CRMV-SP nossos votos de parabéns e de sucesso na gestão da Instituição maior da Veterinária do Estado de São Paulo.

Mas, no momento pudemos comprovar que “nem toda hipertrofia de produtividade é significativamente benéfica”, pois temos que lamentar uma inoportuna liderança do Brasil no item relacionado ao número de Cursos Superiores de Medicina Veterinária existentes (todos referendados pelo MEC): são 370 no Brasil, [360 Cursos Presenciais e 10 Cursos de Educação à Distância / EaD], estando mais de 50 sediados no Estado de São Paulo. Apesar dessa exuberância Nacional, os demais Países do Mundo apresentam apenas 191 Cursos Superiores do Ensino da Veterinária! Porém na avaliação do Ensino e da Educação Superior quantidade não significa, obrigatoriamente qualidade. A ambiguidade da situação do Ensino da Medicina Veterinária no Brasil transparece ao se avaliar os números anuais de vagas oferecidas e o número de Veterinários graduados: os 360 Cursos presenciais de Veterinária oferecem anualmente 73.056 vagas, ou seja menos de 150 vagas por Curso (informação da ABRAMET), formando anualmente aproximadamente 6.000 Veterinários (valor citado em Informativo do CRMV/RS) ou seja, menos de 15 Veterinários graduados em média pelos Cursos existentes no Brasil. A conclusão da análise é óbvia, o nosso País não necessita de tantos Cursos para oferecer a nosso Sociedade um exíguo número de Veterinários, em sua maioria malformados para cumprir suas nobres funções profissionais.

A esses detalhes alarmantes e de formação de nossos colegas, agora temos que nos confrontar com a novel modalidade de Educação à Distância/EaD da Medicina Veterinária. Atualmente são 10 Cursos aprovados pelo MEC para formação de futuros Veterinários, oferecendo um total de 21.300 vagas, ou seja, em média 2.130 vagas ocupadas por estudantes mal informados em Curso, que formarão Profissionais que terão dificuldade em se capacitarem e se regulamentarem na Profissão. Isto destacamos, sem pensar e discutir a recente aprovação e regulamentação de Curso de Pós-graduação “stricto sensu” em nível de Mestrado e Doutorado a Distância (Portaria nº 275 de 28 de dezembro de 2018 do MEC – Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Decisão que poderá em breve atingir o Sistema de Pós-graduação da Medicina Veterinária.

Baseado nas nuances do Ensino da Veterinária no Brasil e, particularmente, em São Paulo, o Boletim apresenta atualíssimo texto sobre a possibilidade do Diploma Universitário transformar-se numa “commodity” [Por definição um produto homogêneo que apesar de não ter valor para o consumidor final, mas que depois de transformado se torna algo interessante para o mercado e com grande valor agregado.].

Nós vamos cultivando a língua portuguesa como recomenda a ilustre comunicadora Renata Carone Sborgia; a nova edição do Boletim da APAMVET considerou o ‘Síndrome de burnout’ dos Veterinários e a “Febre do Nilo ocidental [arbovirose que acomete as aves e animais mamíferos, envolvendo os mosquitos transmissores do vírus]. Além dos citados, há vários artigos descrevendo tecnologias de ponta como: implantes específicos para animais silvestres de pequeno porte; Veterinária de Precisão, chegando à nanotecnologia nas práticas veterinárias. Seguramente a leitura desta edição do Boletim da APAMVET será muito proveitosa!

Finalizando, cabe destacar o necrológio da ilustre Acadêmica da Arcádia Paulista de Medicina Veterinária Doutora Hannelore Fuchs, falecida aos 91 anos de idade, no dia 29 de julho de 2018. A despedida à mencionada Acadêmica foi emocionadamente e carinhosamente redigida pelo Confrade Angelo João Stopiglia.

-----> Boletim da APAMVET vol.9 – nº3 - 2018

16 de dezembro de 2019 às 21h50


Estimados Confrades da APAMVET – Academia Paulista de Medicina Veterinária, recebam com os votos de Feliz Natal e Próspero Ano Novo, a mensagem recebida do Acadêmico José de Angelis Cortes: Que o espirito natalino do Aniversariante nos traga energia, pureza e sabedoria para revigorar nosso alento de saúde, paz e fraternidade do Novo Ano que já se anuncia com venturosa expectativa.

Feliz Natal e próspero Ano Novo
São os votos da APAMVET
Dezembro de 2018


-----> Veja como o dileto Confrade conseguirá formatar o seu primeiro Cartão de Natal (clique no link: faça seu cartão de Natal)....

21 de dezembro de 2018 - 21h45


Usp em Pirassununga: onde a terra, os animais e as plantas geram conhecimentos e alimentos de qualidade.

Reportagem: Antonio Carlos Quinto; Arte: Larissa Fernandes; Fotografia: Cecília Bastos; e Vídeos: Alan Petrillo, Dener Yukio, Graziella Zanfra, Letícia Sillmann, Tabita Said e; Thales Figueiredo.

A Administração APAMVET - Academia Paulista de Medicina Veterinária tem grande satisfação em apresentar aos Confrades e visitadores usuais de nossa página Virtual, este comunicado destacado no Boletim da USP.

No presente artigo do Boletim da Universidade de São Paulo apresenta-se de forma detalhada o Campus Universitário da USP Fernando Costa, em Pirassununga/SP, descrevendo as atividades dos vários setores de ensino superior de Medicina Veterinária; de Zootecnia; de Engenharia dos Alimentos; e de Engenharia de Sistemas - tanto da Faculdade de Medicina Veterinária FMVZ/USP, como também da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos - FZEA/USP, fazendo excelente atendimento aos rebanhos da regiões e da agropecuária regional, além de desenvolverem nessa Instituição de Ensino Superior pesquisa de grande valor e significado para o Estado de São Paulo. Assistam e se informem sobro o assunto.

-----> Para tanto acessem o link (USP em Pirassununga...

19 de novembro de 2018 - 21h45


Com satisfação a Academia Paulista de Medicina Veterinária divulga um pequeno resumo da Biografia de uma Grande Cantora Brasileira - BIDU SAYON, que se viva estivesse neste mês de maio completaria 116 anos.Mas a exímia cantora lírica brasileira faleceu com 96 anos de idade (13 de março de 1999).

O texto que apresentamos e de autoria da Acadêmica Ivete Cassiani Furegatti da 3ª Cadeira de Artes da Academia de Letras, Ciência e Artes da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo / AFPESP.

fizemos uma homenagem ao paleontólogo Mathias Gonçalves de Oliveira Roxo (1885 /1954) autor do livro “Elementos de Paleontologia”. Seu nome foi perpetuado na Cidade de São Paulo. Então apresentou-se na página da Academia o texto “Roxo de São Paulo é o tio avó dos crocolideanos de hoje”. Agora complementamos a história de crocodilos pré-histórico apresentando o “Crocolideano Pré-histórico de Minas Gerais”.

-----> Crocolideano Pré-histórico de Minas Gerais

-----> Texto de autoria da Acadêmica Ivete Furigatti

-----> De Heitor Villa-Lobos - Bachiana Brasileira nº 5 - Uma raridade para ouvir e degustar!!!

04 de maio de 2018 às 21h33


Alerta de Leitura! Já foi publicado o novo "Boletim da APAMVET" v9, nº1: dezembro de 2018.

-----> Boletim Apamvet - Volume 9 - nº 1 - 2018

06 de abril de 2018 às 21h50


A “Fera” da Anatomia Patológica da Veterinária Paulista!

O Professor Doutor Adayr Mafuz Saliba (CRMV-SP nº 00565) graduou-se em Medicina Veterinária em 1952 na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo.

Imediatamente após sua formatura foi convidado Pelo Professor Doutor Euclydes Onofre Martins (Patrono da Cadeira nº 13 da APAMVET – Academia Paulista de Medicina Veterinária) para entrar no Magistério Superior, como Assistente Voluntário junto ao Departamento de Anatomia patológica da FMV/USP. A sequência de suas atividades docentes e de pesquisador obteve todos os títulos e degraus da Carreira Docente da Universidade de São Paulo. Aposentando-se no topo da Carreira com Professor Titular da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, tendo sido após a Reforma Universitária Criador e Chefe do Departamento e Patologia e Clínica Médicas da mesma Unidade de Ensino Superior.

Em 1982 foi designado, por decisão do Conselho Superior, Diretor da Fundação Parque Zoológico de São Paulo, onde seguiu uma carreira brilhante, até o encerramento de suas atividades. O Professor Doutor Adayr Mafuz Saliba e o Patrono da 15ª Cadeira da Academia Paulista de Medicina Veterinária – APAMVET.

-----> Acessem o link com a entrevista - A “Fera” da Medicina Veterinária...

09 de fevereiro de 2018 às 21h42


É muito difícil se despedir de uma pessoa de uma pessoa de nossa convivência intima, mas é muito mais terrível quando a despedida for definitiva de um querido e velho amigo. Mas para atenuar a emoção de quem escreve usa-se como subterfúgio os ensinamentos dos filósofos. Estes, sempre encontram as palavras necessárias. Para comunicar á Comunidade Veterinária o passamento do meu velho e querido amigo Vicente do Amaral, me escoro, novamente, no dizer do filósofo Alemão Dietrich Bonhoeffer: “quanto mais bela e integra for uma lembrança, tanto mais difícil será a separação, mas a gratidão transforma as recordações e boas lembranças num saudável silêncio.”

A Academia Paulista de Medicina Veterinária – APAMVET através a palavra de seu Presidente e, que no momento acredito ter o aval de todos os Confrades nos despedimos com carinho e solidariedade – afirmando que o nome do Notável Acadêmico que hoje nos deixou, permanecera em nossa memoria enquanto vivermos e jamais deixará os umbrais e os anais da Paulista Arcádia dos Veterinários.

Aproveita-se a oportunidade para convidar a nos reunirmos no dia 27 próximo futuro para homenagear e orar pelo querido Vicente do Amaral que nos deixou!

-----> Nota de falecimento do Acadêmico Vicente do Amaral...

25 de outubro de 2017 às 22h26


A fraude da carne é pontual, mas provoca suspensão de exportações.

"Para especialista, os efeitos da Operação Carne Fraca são passageiros. Brasil é líder mundial na exportação de carnes..."

03 de abril de 2017 as 21h50


A meus diletos Confrades da Apamvet e queridas Famílias.

Ao final do ano, saudamos os Ilustres Confrades da Arcádia Paulista de Veterinária e desejamos à Comunidade Veterinária do Estado de São Paulo um FELIZ NATAL e PRÓSPERO ANO NOVO.

(Façam como disse uma vez o Vate Mário Quintana.) “Façam o que for necessário para ser feliz! Mas, não se esqueçam que a felicidade é um sentimento simples, vocês podem encontrá-la e deixa-la ir embora, por não perceber sua simplicidade...”

Atenciosamente
Birgel
Acadêmico Presidente da APAMVET

-----> Visualizem e leiam a mensagem clicando o aqui...

23 de dezembro de 2016 as 17h35


A sempre atuante DASP Associação de Ex-bolsistas da Alemanha convida os Acadêmicos para o evento que promoverão no dia 1º de dezembro de 2016, às 19:00 horas, Goethe Institut – sediado na Rua Lisboa 974. Na oportunidade a Doutora Anelisa Ferreira de Almeida Magalhães proferirá a palestra: “Animais selvagens na cidade de São Paulo”. O evento será organizado e será conduzido pelos Doutores Lilian Gregory e Tércio Redondo.

-----> Outras informações no link DASP - Deutschsprachige Alumni São Paulo...

-----> Acessem o convite do Evento...

28 de novembro de 2016 as 19h35


Aposentadoria de Professor na FMVZ / USP

Em 14 de julho de 2016 ocorreu a aposentadoria de um dos mais notáveis professores da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo: o Professor Doutor Ângelo João Stopiglia, após mais de 40 anos de atividades no Departamento de Cirurgia, onde exercia a docência, tanto no Curso de Graduação, como também na área da Pós-graduação. Além de intensiva e profícua participação na pesquisa Veterinária nos setores de Técnica Cirúrgica e Patologia e Clínica Cirúrgicas. Merecendo, entretanto, destacar a intensa e laboriosa participação nas atividades do Hospital Veterinário da FMVZ/USP. Resultando, na apresentação de interessantes trabalhos de casuística, contribuindo para o aprimoramento profissional dos Veterinários de São Paulo e do Brasil.

Em manifestação feita e Reunião da Douta Congregação da FMVZ/USP, com desprendimento em sua despedida, agradeceu a todos que colaboraram e/ou auxiliaram para que conseguisse o sucesso obtido em sua carreira docente.

-----> Of. da FMVZ/USP homenageando o Professor recém-aposentado...
-----> Of. Professor aposentado, agradecendo as homenagens recebidas...

27 de setembro de 2016 às 21h26


O confrade Flávio Prada recentemente nos alertou para um momento passado de sua sempre ativa vida: “Certa vez o nosso confrade Hélio Ladislau Stempniewski, me presentou com um livro de Pintura. Tirei algumas ideias das Telas de autores brasileiros. Na ocasião ele me disse que quando eu colocasse alguma pintura ou a venda ou em Exposição deveria dar ciência aos sempre estimados confrades.”

No momento o Confrade esta com três telas, (de seu acervo) na Exposição de artes do Tableau. Caso a APAMVET pudesse informar os Confrades haveria possibilidade de participação na exposição e ao Catálogo de Telas apresentadas para o próximo Leilão de Artes! Para tanto basta acessar o link . Esclareço que> não há necessidade de comprar ou dar lance, mas a simples consulta, aumenta minha a exposição do Acadêmico Artista nas estatísticas junto a ECA.

-----> Acessem o link atachado à essa noticia...

27 de setembro de 2016 às 21h26


A Academia Paulista de Medicina Veterinária- APAMVET, promovera "uma Degustação de Vinhos", congregando seus Acadêmicos e Familiares com colegas representativos de Associações e Entidades da Classe Veterinária do Estado de São Paulo. Seguramente, será uma bela oportunidade para o congraçamento da Arcádia Paulista. O evento ocorrerá no Centro Tulipinn, Hotel ao lado da sede do CRMV-SP, na Rua Apeninos 1.070, no dia 21 de junho de 2016. Há necessidade de confirmação da presença.

Prof. Dr. Eduardo Harry Birgel Professor Titular Aposentado da FMVZ-USP

-----> Convite, anexado para link!...

15 de junho de 2016 às 19h26


Nota de Falecimento:

A Academia Paulista de Medicina Veterinária - APAMVET, com profundo pesar comunica o falecimento do Médico Veterinário Sérgio Coube Bogado, aos 86 anos de idade, ocorrido em 15 de maio de 2016.

A APAMVET/Academia Paulista de Medicina Veterinária por meio de seus Acadêmicos manifestam irrestrita solidariedade e carinho aos dignos membros da Família Bogado, nestes momentos de dor e saudades!

-----> leia mais no "in memoriam"

14 de junho de 2016 às 21h26


CENTENÁRIO na MEDICINA VETERINÁRFIA: no início de janeiro de 2016, em Brasília/DF o Professor Doutor Milton Thiago de Mello completará 100 anos de idade. No mencionado momento o atual Presidente da Academia Brasileira de Medicina Veterinária será condignamente homenageado e, seguramente, ficará honrado com a presença de seus amigos e colegas – para tanto Acadêmicos e Veterinários são convidados e serão bem vindos!

A Academia Paulista de Medicina Veterinária-Apamvet está muito feliz em participar deste evento, fazendo em sua pagina eletrônica a divulgação, tanto das comemorações e por poderá apresentar em arquivo atachado um pouco da historia deste notável Veterinário.

No mencionado artigo há destaque para os seguintes itens:

1) Apresentação;
2) O Convite com a programação;
3) Informações que facilitam a participação;
4) Artigo de divulgação do evento na Revista Animal Business Brasil, publicada pela Sociedade Nacional de Agricultura;
5) Artigo publicado na “A Hora Veterinária”, pelo Acadêmico da ABRAMVET Percy Infante Hatschbach, em comemoração ao 90º aniversário do ilustre Veterinário – Professor Doutor Milton Thiago de Mello, destaque a dados Biográficos.

-----> Leia mais clicando o link....

11 de janeiro de 2016 às 20h26


Com pesar comunicamos o falecimento do Contador da APAMVET - Senhor Antonio Palhares, que durante um longo período se dedicou com empenho na organização da gestão da Arcádia Paulista cuidando de nossa contabilidade e registros da Apamvet. A homenagem do falecido e nossa manifestação à família e amigos do pranteado extinto, encontra-se no arquivo anexado.

-----> Nota de falecimento...

21 de junho de 2015 Às 12h40


Foi com satisfação que lemos no nº 267 de fevereiro de 2015 do informativo “Folha do Servidor Público” - AFPESP uma noticia que nos chamou a atenção: BODAS – “Bodas do casal Massella na Unidade de Laser da Cidade de Socorro/SP da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo – AFPESP. Lá estava exposta a foto da alegre e feliz família Massella [o casal Pyrro e Elda, o filho, a nora e o jovem neto], festejando ao final de dezembro de 2014 as Bodas de Cobre – 61 anos de feliz convivência. Evidentemente, a Academia Paulista de Medicina Veterinária se associa e se congratula com nosso notável amigo, neste momento de tanta alegria e satisfação.

Oportunamente, o BOLETIM APAMVET, no fascículo nº 1, do volume 6 [2015], com a verve do Acadêmico José Cesar Panetta apresenta um texto homenagem o eterno amigo dos Veterinários de São Paulo Advogado Pyrro Massella Ex-Secretário da FMVZ-USP.

-----> Leia os textos, clicando aqui...

01 de março de 2015 Às 21h26


No dia 11 de dezembro de 2012 tomou posse a nova Diretoria do Conselho Federal de Medicina Veterinária.

Leia as informações sobre o evento e tome conhecimento da constituição dessa Diretoria e acesse os links com o discurso de posse e a manifestação de Diretores e participantes dessa reunião de Posse.

-----> clique aqui...

15 de dezembro de 2014 às 21h42


A APAMVET participou da Semana de Arte e Cultura da Faculdade de Medicina Veterinária da USP, na oportunidade em que a FMVZ promoveu reuniões enaltecendo os “80 anos de implantação da Universidade de São Paulo”, como uma das Faculdades criadoras da Universidade. Nesse conjunto de eventos, no dia 31 de outubro de 2014, coube ao Presidente da APAMVET – Professor Doutor Eduardo Harry Birgel proferir palestra sobre a Escola de Medicina Veterinária de São Paulo, com a retrospectiva histórica da atual Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP.

-----> A Passagem do Ensino da Veterinária em São Paulo, clique aqui...


-----> As razões básicas para preparação da palestra, clique aqui...

11 de novembro de 2014 às 20h33


Notícias, Reportagens e informações (2014) clique aqui...

09 de outubro de 2014 às 21h34


Nota de falecimento: Médico Veterinário Arlindo Garcia Moreno, clique aqui...

16 de abril de 2014 às 22h30


O símbolo da Academia Paulista de Medicina Veterinária – APAMVET - Seu significado.

Ao se apresentarem as idéias para a idealização do Símbolo da APAMVET, ao ilustre Acadêmico Professor Doutor Raphael Valentino Riccetti – no momento Patrono da 29ª Cadeira, julgou-se necessário manter a coerência de se respeitar o passado da Medicina Veterinária, tanto Brasileira como, também Paulista.

Assim sendo, acompanhando a tradição histórica de nossa profissão adotou-se – do Símbolo da Veterinária Brasileira, estabelecido pela Resolução CFMV n°609 de 15-06-94, a serpente enroscada num bastão; ressalte-se que essa imagem, originada na Grécia Antiga, é uma evocação mística de Asclépio, deus da arte e ciência de curar os males dos seres vivos. Asclépio, na também, antiga e tradicional cultura romana, era adotado e adorado com o nome de Esculápio. O referido deus era filho de Apolo e Coronis, sendo educado, em suas virtudes pelo centauro Quirão. E, na formação de Esculápio, lhe foram ensinadas a ciência e arte de curar os doentes, com poder de até ressuscitar os mortos. Segundo a mitologia grega Asclépio ou Esculápio foi morto por decisão de Zeus – o rei dos deuses, denominado de Júpiter pelos romanos. A seguir passou a ser venerado e cultuado em vários santuários da Grécia. Desses Santuários, o mais famoso foi o de Epiduro. A lenda Grega demonstrou que mesmo na civilização clássica - como era a grega, o poder da consangüinidade era evidente, ao se destacar que a filha de Asclépio ou Esculápio – a deusa Hígia, cujo nome deu origem à palavra Higiene, era a deusa da Saúde.

Segundo a orientação dos Acadêmicos, o Confrade Riccetti, com a colaboração dos artistas responsáveis pela arte final do Símbolo da APAMVET, colocaram o símbolo de Esculápio tendo como moldura um losango inserido entre o espaço formado pelas letras V invertidas.

A imagem da serpente enroscada no bastão, emoldurada por duas letras V invertidas formou um losango estilizado, evidente recordação do tradicional e antigo medalhão da Sociedade Paulista de Medicina Veterinária.

Ainda se fez uma homenagem às várias nuances da cor verde, permitindo que os Acadêmicos se recordem de inúmeras coloridas imagens de nossa profissão. Cabe ressaltar que a cor verde significa vida, saúde e juventude, tonalidades que se destacam num fundo branco, cor complexa e por ser uma mistura das demais cores, seguramente, significa o sentimento de integração que une a Classe Veterinária, representando os embates pela vida e pela paz entre os seres vivos.

Quanto aos significados do bastão e da serpente, eles serão explicados de forma simples, mas seguramente, a melhor forma de se descrever esses dois elementos constituintes do símbolo da APAMVET, como se elucidará a seguir. Para tanto, utilizar-se-á o esclarecimento que figura na Página-eletrônica do Conselho Federal de Medicina Veterinária, para descrever o Símbolo da Medicina Veterinária:

O Bastão – primitivamente era representado por um galho de árvore com algumas folhas, significando os segredos da vida terrena, poder da ressurreição, o auxílio e suporte da assistência dada pelo médico aos seus pacientes; sua origem vegetal representa as forças da natureza e as virtudes curativas das plantas;

A Serpente representa a prudência, a vigilância, a sabedoria, a vitalidade, o poder de regenerabilidade e a preservação da saúde.

Na representação gráfica do Símbolo da APAMVET optou-se pela estilização com letras V invertidas, com o objetivo de identificar e dar maior destaque à identificação da profissão como Veterinária. Assim se permitiria que o público diferenciasse essa profissão com facilidade das demais profissões da área da saúde e que, prontamente, reconhecessem os Veterinários como Graduados em Curso Superior, relacionados com a saúde e com a criação e atendimento de animais de produção.

Além do mais, para representar a pujança, não só da Academia Paulista de Medicina Veterinária, mas também do Estado de São Paulo, de forma estilizada apresentou-se no vértice da letra V invertida o esboço do mapa desse Estado.


 
Home | Apresentação | Administração | Eventos | Academicos | A Profissão | Academia Brasileira | Publicações | Contato