Apresentação Apresentação Contato Contato Home Page Home
Estatuto Regimento Patronos Fotos e Fatos
Brasil - São Paulo - SP
 



Visitas desde 09/02/2007:


Diretoria Pro-Tempore




“NON OMNIS MORIAR”
Não morrerei por inteiro!

O aforismo idealizado para representar o sentido e pensamento da Academia Paulista de Medicina Veterinária – APAMVET será o seguinte: “non omnis moriar”, cujo significado na última flor do Lácio, como Olavo Bilac – “o Príncipe dos Poetas Brasileiros” denominou o idioma português é “não morrerei por inteiro”.

Com essas orgulhosas palavras Horácio concluiu sua Coletânea de Odes, no ano 20 d.C. certo de que sua obra lhe granjearia a imortalidade poética. A frase, ainda é famosa e citada para representar “status” de notoriedade imorredoura entre poetas e intelectuais de todos os tempos: o de uma obra superar, por sua fama, os limites, aparentemente, intransponíveis da morte de seu autor.

Por extensão esse apotegma, também, tem sido aplicado a quem conquistou notoriedade digna da imortalidade, por outro feito notável – não necessariamente de caráter poético e literário – ou mesmo, banalmente mortal, a propósito da lembrança que alguém ilustre deixou após sua morte.

E-mail.: [email protected]
© APAMVET - 2008
Academia Paulista de Medicina Veterinária
Todos os direitos reservados. all rights reserved
[email protected]
Fotos e Fatos


SALVE 2012!
DIA DO VETERINÁRIO
CONFRATERNIZAÇÃO DA APAMVET
ACADEMIA PAULISTA DE MEDICINA VETERINÁRIA


A tradição da Veterinária Paulista determina a necessidade da Classe comemorar de forma festiva o dia nove de setembro – consagrado como o “Dia do Médico Veterinário”, homenageando a promulgação do Decreto nº 23.133 de 9 de setembro de 1933 - 112º da Independência e 45º da República, assinado pelo Chefe do Governo Provisório da República dos Estados Unidos do Brasil – Getúlio Dorneles Vagas e pelo Ministro da Agricultura Juarez do Nascimento Fernandes Távora, regulando o exercício da profissão Veterinária no Brasil e dando outras providências, com destaque à criação do padrão do Ensino de Medicina Veterinária no Brasil.

Apesar das festividades não terem deixado, neste ano, de 2012 uma marca significativa a não poderia ficar alheia a esse momento histórico. Assim sendo, mesmo com os percalços para a realização de festividade no dia exato da comemoração, programou-se um ágape, reunindo os Acadêmicos e seus familiares.

O banquete ocorreu no dia 22 de setembro, na residência do Casal Vicente e Ângela, sendo convidados, para essa comemoração, os Confrades da Arcádia Paulista e outros colaboradores ilustres de nossa entidade.

Na festiva Reunião houve a participação de 50% dos Acadêmicos, acompanhados por familiares, destacamos presença dos casais: Irvênia e Prada; Panetta e Luiza; Larsson e Maria Helena; Benedicto e Maria José; Nakano e Júlia; de Angelis e Marina, Birgel e Alice; Arani Nanci e Wilson, além dos casais: Gandolfi; Stopiglia e Sayegh, como também da Acadêmica Mitika, acompanhada de sua Filha Sandra Yume e da neta Carolina. Todos maravilhosamente recepcionados pelo gentil e formoso casal Vicente Borelli e Ângela. A festiva Reunião de Congraçamento da Arcádia Paulista de Medicina Veterinária emoldurada por caprichada decoração e abrilhantada por talentoso músico – recordando “os bons tempos” dos felizes Acadêmicos.

Esta alegre recepção, que atravessou a noite entrando numa gostoso inicio de madrugada aquecido por café e doces, com fotos e degustação de licores, para aqueles que assim preferiram encerrar o evento! A simpática e fraterna reunião, além de ter permitido um aconchegante convívio, proporcionou a oportunidade do afloramento de reminiscências de um passado recente – às vezes, não tão atual, mas, seguramente, marcará de forma indelével a memoria dos Acadêmicos. Espera-se que tais acontecimentos se repitam com maior frequência. Ilustrações que complementam a recepção.






Efemérides da APAMVET - Academia Paulista de Medicina Veterinária

Um dos objetivos de nossa Arcádia de Medicina Veterinária é o de registrar acontecimentos marcantes da profissão e que congregaram um significativo número de Acadêmicos ou de Veterinários. O passar dos anos, por sí só, não representaria um fato digno de registro, pois o envelhecimento, por si só, segundo alguns filósofos de plantão, seria apenas uma piada pronta e própria da vida: envelhecer deveria ser, apenas, um ridículo prenúncio da morte! Porém o que vale para os simples mortais, não se aplica, plenamente, aos Acadêmicos - que por definição são imortais.

Mas, esta imorredoura condição tem apenas significados estatutários - pois o Acadêmico em condição alguma poderia abandonar sua posição no sodalício, onde ele é imortal segundo os preceitos estabelecidos desde a criação das Academias por Platão, [587 aC] e acatados pela Academia Francesa.

A Arcádia Francesa é o paradigma para as demais, tendo sido criada em 1635 por Richelieu, o homem-forte do reinado de Luís XIII, porém, apesar da rigidez dos ditames foi fechada, em 1793, durante a Revolução Francesa, para ser instituída de novo por Napoleão Bonaparte, em 1803 e a partir de1816, suas classes recuperaram o título de Academia. Desde então, a "Académie Française" funciona ininterruptamente, sendo constituída por quarenta Imortais: com os novos membros eleitos pelos mais antigos. Uma vez integrado em seu quadro, ali permanece por toda a vida, podendo, entretanto, ser removido por conduta inapropriada.

Uma vez eleito, o membro é um acadêmico por toda a vida. Mas, apesar de ser acontecimento inusitado, o sodalício pode expulsar ou promover a exclusão de um membro por séria impropriedade de conduta. A primeira expulsão de imortal da Academia Francesa deu-se em 1638, quando Auger de Moléon de Granier foi afastado por roubo. As expulsões mais recentes ocorreram ao fim da II Grande Guerra Mundial: Abel Bonnard, Abel Hermant, Philippe Pétain e Charles Maurras foram todos destituídos por haverem se associado ao regime de Vichy. Ao todo, em quase duzentos anos de existência, apenas vinte Acadêmicos foram expulsos da Academia Francesa.

Afora as condições particulares da imortalidade dos Acadêmicos, para os humanos o envelhecimento é uma questão de efusiva - mas sensata alegria, pois representa, na maioria dos casos e, particularmente, para os Acadêmicos momentos da decantada maturidade intelectual e o repositório de acumulada experiência de vida e de atividade social, científica e profissional.

Por tal razão é sempre uma situação alegre e proficiente enaltecer e comemorar o octogésimo aniversário dos Acadêmicos da APAMVET.

Neste mês de novembro de 2012, mais um Acadêmico da Arcádia Paulista de Veterinária completou 80 anos de vida. Nosso Acadêmico Presidente, ocupante da Cadeira nº 5 - tendo como Patrono o venerável Professor Doutor Ernesto Antônio Matera, completou no dia nove de novembro 80 anos de idade, dos quais 58 dedicados à Medicina Veterinária e 51 para a formação de sua Família, juntamente com sua esposa Alice Antônia. Na oportunidade, em quase "festa surpresa", teve a feliz oportunidade de receber amigos e colegas que já tinham festejado em 2002, seus 70 anos de vida, quando foi aposentado pela compulsória, após 44 anos de intensa atividade docente, como Professor Titular da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo - na área de Patologia e Clinica Médicas de Animais Ruminantes.

O festivo evento ocorreu no dia dez de novembro, congregando cerca de meia centena de familiares, amigos e confrades Acadêmicos da APAMVET. Seguramente, o evento foi para o aniversariante um momento de grande felicidade perceber que aqueles que participaram da reunião de sue natalício de 2002, estiveram presente no almoço de 2012 e, quiça estejam também na já prevista recepção de 2022 - comemorando o nonagésimo aniversário adrede programada por nosso estimado Acadêmico Presidente.

Na presente oportunidade, a Família Birgel recebeu os convidados num almoço realizada às 13:00 horas do dia 10-11-2012, nos suntuosos salões do Parque dos Cisnes / Edifício Cisne Branco, em Santo Amaro, região onde, praticamente o Acadêmico Birgel nasceu.

O júbilo no transcurso desta recepção pode ser aquilatado pela visão das fotos anexadas.

Participaram do festivo almoço, praticamente, 40% dos Acadêmicos da APAMVET, destacando:

1ª Cadeira - Acadêmico Alexandre Jacques Louis Develey - Patrono René Straunard;

2ª Cadeira - Acadêmico Vicente do Amara - Patrono Adolpho Martins Penha;

3ª Cadeira - Acadêmica Arani Nanci Bomfim Mariana - Patrono Leovigildo Pacheco Jordão;

4ª Cadeira - Acadêmico José César Panetta - Patrono Pasqual Mucciolo;

5ª Cadeira - Acadêmico Eduardo Harry Birgel - Patrono Ernesto Antonio Matera;

10ª Cadeira - Acadêmico Olympio Geraldo Gomes - Patrono Osvaldo Domingues Soldado;

14ª Cadeira - Acadêmico Benedicto Wlademir de Martin - Patrono Ângelo Vincenzo Stopiglia;

17ª Cadeira - Acadêmico José Luiz D'Angelino - Patrono Sebastião Nicolau Piratininga;

26ª Cadeira - Acadêmica Mitika Kuribayashi Hagiwara - Patrono Décio de Mello Malheiros;

29ª Cadeira - Acadêmico Vicente Borelli - Patrono Plínio Pinto e Silva;

30ª Cadeira - Acadêmico José de Angelis Côrtes - Patrono Raphael Valentino Riccetti.












REPERCUSSÃO DA POSSE DE NOVOS ACADÊMICOS DA APAMVET

A Posse Solene dos Novos Acadêmicos da APAMVET realizada no dia nove de março de 2012 ? no Anfiteatro "Prof.Dr. Altino Augusto de Azevedo Antunes" da FMVZ da USP ocorreu numa reunião festiva imemorial saudada por uma platéia de mais de 200 participantes, causando favorável repercussão na Classe Veterinária Paulista. Esta notória repercussão manifestou-se por inúmeras notícias publicadas na mídia relacionada às atividades da Medicina Veterinária: na DBO / A Revista de Negócios da Pecuária (nº 378 abril de 2012) e na Clínica Veterinária / a Revista de Educação Continuada do Clínico Veterinário de Pequenos Animais (nº 98/maio ? junho de 2012).

Antecipadamente
Birgel






















A Academia Paulista de Medicina Veterinária - APAMVET

Esteve presente nos festejos do Octogésimo Aniversário do Acadêmico Olympio Geraldo Gomes.

Neste ano de 2009, em festiva e alegre noite de Junho foi festejado o octogésimo aniversário do Patriarca e da Matriarca da Família Gomes - Acadêmico Olympio de Dona Lúcia.

A APAMVET foi representada na solenidade, destacando o anseio que as efemérides se repitam ainda em inúmeros e incontáveis momentos.

Na pagina< www.apamvet.com> apresenta-se a foto do Confrade Olympio emoldurando um dos ornamentos das mesas da recepção. Formatação Acadêmico Birgel.





 
Home | Apresentação | Administração | Eventos | Academicos | A Profissão | Academia Brasileira | Publicações | Contato