Apresentação Apresentação Contato Contato Home Page Home
Estatuto Regimento Patronos Fotos e Fatos
Brasil - São Paulo - SP
 


Visitas desde 09/02/2007:


Diretoria Pro-Tempore




“NON OMNIS MORIAR”
Não morrerei por inteiro!

O aforismo idealizado para representar o sentido e pensamento da Academia Paulista de Medicina Veterinária – APAMVET será o seguinte: “non omnis moriar”, cujo significado na última flor do Lácio, como Olavo Bilac – “o Príncipe dos Poetas Brasileiros” denominou o idioma português é “não morrerei por inteiro”.

Com essas orgulhosas palavras Horácio concluiu sua Coletânea de Odes, no ano 20 d.C. certo de que sua obra lhe granjearia a imortalidade poética. A frase, ainda é famosa e citada para representar “status” de notoriedade imorredoura entre poetas e intelectuais de todos os tempos: o de uma obra superar, por sua fama, os limites, aparentemente, intransponíveis da morte de seu autor.

Por extensão esse apotegma, também, tem sido aplicado a quem conquistou notoriedade digna da imortalidade, por outro feito notável – não necessariamente de caráter poético e literário – ou mesmo, banalmente mortal, a propósito da lembrança que alguém ilustre deixou após sua morte.

E-mail.: [email protected]
© APAMVET - 2008
Academia Paulista de Medicina Veterinária
Todos os direitos reservados. all rights reserved
[email protected]
ACADÊMICOS

A Academia Paulista de Medicina Veterinária – apamvet tem grande satisfação em se associar às homenagens que foram prestadas pela Sociedade Paulista de Medicina Veterinária/SPMV ao ilustre Acadêmico Prof. Dr. Carlos Eduardo Larsson no transcorrer do Congresso Paulista das Especialidades – 2016, realizado no período de 30 de agosto a primeiro de setembro – no Expocenter Norte.

A Presidência da apamvet esteve presente ao evento, quando também o Conselho Regional de Medicinas Veterinária/CRMV-SP realizou reunião com Entidades Representativas de nossa nobre profissão.

O Acadêmico Carlos Eduardo Larsson foi homenageado como o PATRONO do Evento, a ele apresentamos os parabéns da Arcádia Paulista dos Veterinários e transcrevemos em termos a apresentação que seus diletos discípulos fizeram na Sessão Solene de Abertura do Congresso.

-----> Leia a divulgação completa no link anexado...

17 de outubro de 2016 às 19h26


Aposentadoria de Professor na FMVZ / USP

Em 14 de julho de 2016 ocorreu a aposentadoria de um dos mais notáveis professores da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo: o Professor Doutor Ângelo João Stopiglia, após mais de 40 anos de atividades no Departamento de Cirurgia, onde exercia a docência, tanto no Curso de Graduação, como também na área da Pós-graduação. Além de intensiva e profícua participação na pesquisa Veterinária nos setores de Técnica Cirúrgica e Patologia e Clínica Cirúrgicas. Merecendo, entretanto, destacar a intensa e laboriosa participação nas atividades do Hospital Veterinário da FMVZ/USP. Resultando, na apresentação de interessantes trabalhos de casuística, contribuindo para o aprimoramento profissional dos Veterinários de São Paulo e do Brasil.

Em manifestação feita e Reunião da Douta Congregação da FMVZ/USP, com desprendimento em sua despedida, agradeceu a todos que colaboraram e/ou auxiliaram para que conseguisse o sucesso obtido em sua carreira docente.

-----> Of. da FMVZ/USP homenageando o Professor recém-aposentado...
-----> Of. Professor aposentado, agradecendo as homenagens recebidas...

27 de setembro de 2016 às 21h26


O confrade Flávio Prada recentemente nos alertou para um momento passado de sua sempre ativa vida: “Certa vez o nosso confrade Hélio Ladislau Stempniewski, me presentou com um livro de Pintura. Tirei algumas ideias das Telas de autores brasileiros. Na ocasião ele me disse que quando eu colocasse alguma pintura ou a venda ou em Exposição deveria dar ciência aos sempre estimados confrades.”

No momento o Confrade esta com três telas, (de seu acervo) na Exposição de artes do Tableau. Caso a APAMVET pudesse informar os Confrades haveria possibilidade de participação na exposição e ao Catálogo de Telas apresentadas para o próximo Leilão de Artes! Para tanto basta acessar o link . Esclareço que> não há necessidade de comprar ou dar lance, mas a simples consulta, aumenta minha a exposição do Acadêmico Artista nas estatísticas junto a ECA.

-----> Acessem o link atachado à essa noticia...

27 de setembro de 2016 às 21h26




O artigo “Perspectivas do Ensino da Medicina Veterinária no Brasil”, publicada na Edição Especial bilíngue da Revista do CFMV-Conselho Federal de Medicina Veterinária: Ano 19/Edição nº 60 - Edição Especial; novembro de 2013 [acesse o artigo clicando aqui] foi um trabalho emergente da realização da “3ª Conferência Mundial sobre o Ensino da Medicina Veterinária e a Função dos Organismos Veterinários Estatutários”, programada e implantada pela Organização Mundial de Sanidade Animal/OIE e o Conselho Federal de Medicina Veterinária/CFMV, na Cidade de Foz do Iguaçu/PR, no período de quatro a seis de dezembro de 2013. O evento por sua excelência teve uma grande repercussão internacional, enaltecendo a primorosa organização proporcionada pela administração do CFMV.

O artigo “Perspectivas do Ensino da Medicina Veterinária no Brasil” foi elaborado pelo Presidente da APAMVET-Academia Paulista de Medicina Veterinária, Prof. Dr. Eduardo Harry Birgel, sendo um extrato do artigo “Reminiscência, Panorama e Perspectiva do ensino da Profissão do Médico Veterinário” que esta disponível no Portal do CFMV: www.cfmv.gov.br.

Para maiores informações, www.cfmv.gov.br

Reminiscência, Panorama e Perspectiva do ensino da Profissão do Médico Veterinário, Clique aqui...




RELAÇÃO DOS ACADÊMICOS DA APAMVET


1ª Cadeira - Patrono René Straunard ( Informações )
Acadêmico Alexandre Jacques Louis Develey - ( Curriculum )

2ª Cadeira - Patrono Adolpho Martins Penha ( Informações )
Acadêmico Vicente do Amaral - ( Curriculum )

3ª Cadeira - Patrono Leovigildo Pacheco Jordão ( Informações )
Acadêmica Arani Nanci Bomfim Mariana -

4ª Cadeira - Patrono Paschoal Mucciolo ( Informações )
Acadêmico José Cézar Panetta -

5ª Cadeira - Patrono Ernesto Antônio Matera ( Curriculum )
Acadêmico Eduardo Harry Birgel - ( Curriculum )

6ª Cadeira - Patrono - Mário D'Ápice ( Curriculum )
Acadêmico Aramis Augusto Pinto -
1º Acadêmico - Waldyr Giorgi -

7ª Cadeira - Patrono José de FatisTabarelli Netto ( Curriculum )
Acadêmico Armen Thomassian -
1º Acadêmico - Raphael Valentino Riccetti

8ª Cadeira - PatronoArmando Chieffi - Vaga
1º Acadêmico -Renato Campanarut Barnabe - ( Curriculum )

9ª Cadeira - Patrono Orlando Marques de Paiva -
Acadêmico Carlos Eduardo Larsson

10ª Cadeira - Patrono Oswaldo Domingues Soldado - ( Informações )
Acadêmico Olympio Geraldo Gomes

11ª Cadeira - Patrono João Barisson Villares -
Acadêmico Flávio Prada

12ª Cadeira - Patrono René Corrêa - Vaga
1º Acadêmico - Hélio Emerson Belluomini - ( Curriculum )

13ª Cadeira - Patrono Euclydes Onofre Martins -
Acadêmico Manuel Alberto da Silva Castro Portugal - ( Curriculum )

14ª Cadeira - Patrono Ângelo Vincenzo Stopiglia -
Acadêmico Benedicto Wlademir de Martin -

15ª Cadeira - Patrono Adayr Mafuz Saliba -
Acadêmico Paulo Magalhães Bressan -

16ª cadeira - Patrono Emilio Varoli -
Acadêmica Hannelore Fuchs -

17ª Cadeira - Patrono Sebastião Nicolau Piratininga -
Acadêmico José Luiz D'Angelino -

18ª Cadeira - Patrono Moacyr Rossi Nilsson - ( Informações )
Acadêmico Mário Nakano - ( Curriculum )

19ª Cadeira - Patrono Dinoberto Chacon de Freitas -
Acadêmico Ângelo João Stopiglia -
1º Acadêmico- Feres Saliba -

20ª Cadeira - Patrono Sebastião Timo Iaria -
Acadêmico Luiz Braz Siqueira do Amaral

21ª Cadeira - Patrono Uriel Franco Rocha -
Acadêmica Irvênia Luiza de Santis Prada

22ª Cadeira - Patrono Geraldo José Rodrigues Alckmin -
Acadêmico Hélio Ladislau Stempniewski

23ª Cadeira - Patrono Romeu Diniz Lamounier -
Acadêmico Waldir Gandolfi

24ª Cadeira - Patrono João Soares Veiga -
Acadêmico Kenji Iryo

25ª Cadeira - Patrono Quineu Corrêa -
Acadêmico Zohair Saliem Sayegh
1º Acadêmico- Laerte Sílvio Traldi

26ª Cadeira - Patrono Décio de Mello Malheiro -
Acadêmica Mitika Kuribayashi Hagiwara

27ª Cadeira - Patrono Paulo de Castro Bueno -
Acadêmico Luiz Klinger dos Santos

28ª Cadeira - Patrono -
1º Acadêmico - Rufino Antunes Alencar Filho - ( Nota de Falecimento )

29ª Cadeira - Patrono Plínio Pinto e Silva - ( Informações )
Acadêmico Vicente Borelli - ( Curriculum )

30ª Cadeira - Patrono Raphael Valentino Riccetti -
Acadêmico José de Angelis Côrtes






O Conselho Federal de Medicina Veterinária - CFMV homenageou o Presidente da Academia Paulista de Medicina Veterinária – APAMVET Professor Doutor Eduardo Harry Birgel, pelas atividades desenvolvidas pela CNRMV para a implantação da Residência em Medicina Veterinária no Brasil. A homenagem ocorreu na Sessão Inaugural do IV – SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIO. O evento foi mais uma realização da Comissão Nacional de Residência em Medicina Veterinária e ocorreu na Sede do CRMV-SP [20-21/05/2013]
Para maiores informações Clique aqui...




Homenagem ao Acadêmico Mário Nakano

Homenageado por São Bernardo do Campo

O Poder Legislativo de São Bernardo do Campo houve por bem promulgar o Decreto Legislativo nº 1.215/02-067-2011 outorgar ao Acadêmico da Academia Paulista de Medicina Veterinária - APAMVET - Dr. Mário Nakano o Título de Cidadão São Bernardense. A outorga será concedida ao ilustre Médico Veterinário no próximo dia 2 de julho de 2011 - às 16 horas, no Palácio João Ramalho - Plenário Tereza Delta sito na Praça Samuel Sabatini nº 50 (Centro de São Bernardo do Campo).

A iniciativa do Decreto foi do Vereador Hiroyuki Minami, obtendo a manifestação de grande maioria dos participantes da Sessão Legislativa.

A homenagem vem em boa hora, pois o Acadêmico Nakano viveu por longo período de sua vida, desenvolvendo atividades inerentes da Medicina Veterinária em sua Granja Avícola e onde instalou pela vez primeira em São Paulo e no Brasil uma Avícola produtora de ovos incubados isentos de germens contaminantes, para o uso na produção de vacinas.

O colega Nakano que conhecemos ainda jovem, no Curso Colegial do Ginásio Estadual Alexandre de Gusmão, na Rua Bom Pastor do Bairro Ipiranga. Ginásio Alexandre de Gusmão que incorporava o Curso Colegial Presidente Roosevelt foi berço de inúmeros Ilustres Veterinários - vários Acadêmicos ou Patronos da APAMVET (Mário Nakano, Eduardo Harry Birgel, Vicente do Amaral, Hélio Ladislau Stempniewiski, Raphael Valentino Riccetti) e outros ilustres profissionais das Ciências Agrárias como o Veterinário Prof. Flávio Massone, Prof. Zohair Saliem Sayeg e o Agrônomo Prof. Otávio Nakano.

Mário Nakano graduou-se em Medicina Veterinária no Curso da Universidade de São Paulo, na 18ª Turma (1952 - 1955) da Tradicional Faculdade de Medicina Veterinária da Rua Pires da Mota 159, iniciando, imediatamente, suas atividades profissionais na área de sua especialização - a Ornitopatologia.

Alguns Acadêmicos da APAMVET foram colegas do homenageado no Curso de Pós-Graduado em Reprodução Animal (1965) promovido pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo e Coordenado pelo nosso Patrono Prof. Dr. Ernesto Antônio Matera; ressalte-se esse ter sido o primeiro Curso de Pós-Graduação que atribuiu, no Brasil, o Título de Mestre em Medicina Veterinária.

A seguir o Acadêmico Mário Nakano participou de Pós-graduação "lato sensu" no exterior (1966), com Estágio de Aperfeiçoamento, durante um ano no Texas Agricultural and Mechanical College nos Estados Unidos da America. Em seu retorno ao País obteve o Título de Mestre em Medicina Veterinária (1969) pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo e Doutor em Ciências (1974) pela Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu - UNESP.

O ilustre Veterinário Mário Nakano desenvolveu sua vida profissional de pesquisador e especialista em Ornitopatologia no Instituto Biológico da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O estimado colega e amigo aposentou-se em 1989, como Pesquisador Científico VI-Pq6. Período no qual, além de Pesquisador Cientifico foi Chefe da Seção de Ornitopatologia por longo período e Diretor da Divisão de Patologia Animal do Instituto Biológico. Além do mais ocupou as funções de Coordenador da Comissão Nacional de Ornitopatologia do Ministério da Agricultura (1971 -1973); Coordenador da Comissão Nacional de Alto Nível Científico da Avicultura no Ministério da Agricultura (1975); Executor do Projeto VII-B-12-SP para o Desenvolvimento das pesquisas sobre Doenças das Aves - VII-AC - 480 do Ministério da Agricultura (1993); Coordenador da Comissão de Avicultura da Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo (1995). Al´[em disso foi Curador da Faculdade de Medicina do ABC durante sua Fundação

O Acadêmico Mario Nakano participou em cerca de 30 Congressos ou visitas Técnicas no Exterior, em cerca de 200 Congressos Re3gionais do Brasil, proferindo oito palestras técnicas no exterior e, aproximadamente, 400 palestras no Brasil, com efetiva orientação de inúmeros estagiários (855 profissionais, brasileiros ou de outros países, em atividades profissionais na Seção de Ornitopatologia do Instituto Biológico.

Todavia, o Acadêmico Mário Nakano - Imortal da APAMVET -Cadeira nº 2, que tem como Patrono o Méd. Vet. Adolpho Matins Penha, um dos notáveis das Ciências Veterinárias e dedicado e excelente pesquisador do Instituto Biológico do Estado de São Paulo, não se dedicou apenas à ciência, pois em sua atividades desenvolveu seu dom político e de bom relacionamento pessoal, pois desde seu ingresso na Faculdade de Medicina Veterinária da USP dedicou-se as atividades associativas do Centro Acadêmico, chegando à Presidencia do CAMV - Órgão representativo dos Estudantes da Faculdade de Medicina Veterinária da USP - Gestão 1955. A seguir, como profissional representativo da Classe Veterinária do Estado de São Paulo foi eleito Conselheiro Efetivo do Conselho Regional de Medicina Veterinária, em São Paulo, em sua primeira Gestão no período de implantação dos Conselhos em São Paulo (1969-1971), por tal razão seu número de Registro no CRMV-SP é nº 8.

Mário Nakano - provecto cidadão encontrou tempo, habilidade e sabedoria para se dedicar a cidade onde cresceu e, amadurecendo se formou e conseguir como recompensa ser eleito Edil da pujante Cidade Paulista - São Bernardo do Campo. Foi o primeiro Vereador nissei eleito para representar não só os agricultores e avicultores da Cidade, circundada por pujante zona rural. Realmente foi o representante da população: por tal razão foi indicado Curador da Faculdade de Medicina do ABC, na época de sua criação e durante a implantação da Fundação São Bernardense. Por suas profícuas atividades em prol da sociedade de São Bernardo do Campo, além dos diplomas e títulos arrolados o Acadêmico Mário Nakano recebeu inúmeras homenagens, sendo um dos laureados nas festividades que a Câmara Municipal de São Bernardo do Campo promoveu Comemorando data centenária da Imigração Japonesa para o Brasil, particularmente, para São Paulo. Na oportunidade a Câmara Municipal da Cidade concedeu quatro títulos de cidadão emérito. Entre os ilustres homenageados encontrava-se o Doutor Mário Nakano, primeiro Vereador Nikkey [de origem japonesa] da Cidade de São Bernardo do Campo. - o Médico Veterinário e Acadêmico da APAMVET - Academia Paulista de Medicina Veterinária.

PRÊMIOS E HONRARIAS recebidos por Mário Nakano

Prêmio Melhor Trabalho Científico - Placa de Prata 2º Congresso Latino Americano de Avicultura - realizado na cidade do México em 1972;

Prêmio NISSEIKEN - do Nippon Institute for Biological Science (Tókio/Japão). Pela apresentação de pesquisa no 3º Congresso Latino Americano de Avicultura, em São Paulo /Brasil em 1973.

Honra ao Mérito - Certificado de Serviços relevantes prestados a Medicina Veterinária Brasileira e ao País, pelo exercício como Conselheiro Efetivo da primeira gestão do CRMV-SP no período de 13 de setembro de 1969 a 12 de setembro de 1973.

Acadêmico da APAMVET - Academia Paulista de Medicina Veterinária (16 de janeiro de 2006).

Produção Técnico/Cientifica:

Publicou 102 artigos em Revistas Técnicas Especializadas.

Produziu 190 artigos de divulgação cientifica na área de sua especialização.



Homenagem ao Acadêmico Mário Nakano

Câmara presta homenagem ao Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

SÁBADO, 31 DE MAIO DE 2008 NOTICIÁRIO DE SÃO BERNARDO DO CAMP / SÃO PAULO

O Centenário da Imigração Japonesa no Brasil foi celebrado em grande estilo na manhã do dia 31 de maio de 2008, num ensolarado sábado em sessão solene realizada no Pavilhão Vera Cruz, com a presença de cerca de, aproximadamente, mil pessoas. O vereador Hiroyuki, Minami foi o presidente da Comissão Organizadora da Solenidade e autor do decreto legislativo que institui a comemoração pelo por ato do Poder Legislativo da Cidade de São Bernardo-SP.

Na ocasião, 92 idosos de origem japonesa, com idade acima de 85 anos, receberam diplomas de moção de congratulação, entregues pelo prefeito, presidente da Câmara Municipal e vereador Hiroyuki Minami, que na oportunidade afirmou: “É tradição e dever entre nós, descendentes dos primeiros imigrantes japoneses, demonstrarem respeito para com os mais idosos”.

Além dos diplomas, e homenagens aos idosos imigrantes, a Câmara Municipal de São Bernardo do Campo concedeu quatro títulos de cidadão emérito foram entregues na oportunidade. Entre os ilustres homenageados encontrava-se o Doutor Mário Nakano, primeiro vereador nikkey [de origem japonesa] da cidade, Médico Veterinário e Acadêmico da APAMVET – Academia Paulista de Medicina Veterinária.


Homenagem do Instituto Biológico aos funcionários de etnia japonesa.

Acadêmico Mário Nakano Entre os homenageados

Durante a confraternização de Natal do Instituo Biológico, ocorrida em 12 de dezembro de 2008, prestou-se uma homenagem aos funcionários de etnia japonesa da Instituição, na pessoa de Massai Terada. “Seu” Massai, como era conhecido, foi funcionário da Associação dos Funcionários do Instituto Biológico e, em 1982, plantou três cerejeiras nos jardins da Instituição. Mudas que Tinham sido trazidas do Japão. Na oportunidade Diretor Geral do Instituto – Doutor Antonio Batista Filho, também homenageou o funcionário mais antigo dessa etnia, o Doutor Mario Nakano, já aposentado e Acadêmico da APAMVET-(Academia Paulista de Medicina Veterinária). Ao término do evento, o Coral do Instituto Biológico apresentou cantou algumas canções, entre as quais destacou-se uma cantada em japonês, homenageando a cultura desse País que muito contribuiu para a formação da população de São Paulo. Encerrada a cerimônia no auditório, todos os presentes foram convidados a participar do plantio de duas cerejeiras no parque da Instituição.

Noticiário do Instituto Biológico sobre a homenagem do Dr. Mario Nakano 31 de janeiro de 2009


HOMENAGEM AO Dr Renato Campanarut Barnabé

Vida e formação

O professor Renato Campanarut Barnabé em novembro de 2002 passou à aposentadoria compulsória, após ter cumprindo de maneira brilhante e exemplar suas atividades junto Universidade de São Paulo, com inestimável contribuição prestada ao longo de sua carreira à formação dos docentes da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da UNESP campus de Botucatu, especialmente ao Departamento de Reprodução Animal e Radiologia veterinária.

O prof. Renato Campanarut Barnabé nasceu em 24 novembro de 1932.

Em 1957 prestou exame vestibular na Faculdade Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo, tendo concluído o curso em 1960 e colado grau em 11 de janeiro de 1961.

Por Decreto de 27/02/1961, publicado a 28/02/1961, foi nomeado para exercer o cargo de Assistente, junto à Cadeira de Zootecnia, lotado no Instituto de Zootecnia e Indústrias Pecuárias "Fernando Costa", anexo à Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo.

De setembro de 1965 a maio de 1966 freqüentou o Curso de Pós Graduação sobre Reprodução Animal, promovido pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo, tendo sido aprovado após julgamento favorável da monografia "Fatores ambientais e Reprodução".

Carreira Universitária

- Por ato do Magnífico Reitor, de 05/01/1967, foi nomeado para o cargo de Instrutor, junto à Cadeira de Patologia e Clínicas Cirúrgica e Obstétrica da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo.

Em 6 de setembro de 1967 obteve o título de Mestre, após defesa da tese intitulada "Desmama precoce de bezerros com quantidades reduzidas de leite", na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

- Em 29 de maio de 1968 obteve o título de Doutor, depois de defesa da tese intitulada "Variações estacionais no pelame de vacas da raça Jersey e sua correlação com a produção leiteira", na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

- Por Apostila de 27/06/1968 e tendo em vista os artigos segundo do Decreto no 40683/1962 e terceiro do Decreto no 47734/1967, suas funções ficaram, a partir de 29/05/1968, transformadas nas de Professor Assistente Doutor.

- Em 18 de dezembro de 1975 obteve o título de Livre Docente após provas escrita, prática, didática, julgamento de memorial e defesa da tese intitulada "Utilização da prostaglandina F2alfa (PGF2alfa) na sincronização do ciclo estral em bovinos", na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

- Por ato de 18, publicado a 24/03/1976, e tendo em vista os termos dos artigos 85, parágrafo 1o e 94 do EUSP, ficou sua função de Professor Assistente Doutor, transformada na de Professor Livre Docente, a partir de 18/02/1976.

- Em 22 de dezembro de 1977 obteve o título de Professor Adjunto face ao parecer favorável emitido por Comissão Julgadora indicada pela Douta Congregação da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

- Por ato de 12, publicado a 18/01/1978, foi admitido para exercer a função de Professor Adjunto, ref. MS-5, a partir de 22/12/1977, ficando a partir da data do exercício da função supra mencionada, dispensado das de Professor Livre Docente, tudo nos termos do artigo 85, parágrafo 1º do Estatuto da Universidade de São Paulo - USP, e artigo 202 do Regimento Geral da USP.

- Em 28 de fevereiro e l de março de 1983 submeteu-se a concurso de título e provas do Concurso de Professor Titular do Departamento de Cirurgia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, homologado por Portaria do Magnífico Reitor de 6/6/1983 (D.O.E. 7/6/83).

- Dentre as inúmeras atividades pioneiras desenvolvidas pelo Dr Renato, destaca-se sua participação de 01/03 a 30/11/1969 no 8º Curso Internacional de Reprodução Animal, Colégio Real de Veterinária de Estocolmo organizado por cooperação entre a F.A.O. e o governo da Suécia, através de seu organismo oficial SIDA (Swedish International Development Authority), sob a direção do Professor Emérito Nils Lagerlof.

- Na incansável busca de aprimoramento profissional, participou de inúmeros Cursos e estágios profissionais no Brasil e no exterior.

Atividade Docente – na graduação

Possuidor de vasto conhecimento em Reprodução animal contribuiu na criação, desenvolvimento e ministração de inúmeras disciplinas de graduação tais como:

A - Disciplina de Zootecnia Especial do Departamento de Zootecnia da FMVUSP, de 1963 a 1966.

B - Disciplina de Obstetrícia da Cadeira de Patologia e Clínicas Cirúrgica e Obstétrica da FMVZ USP, de 1967 a 1968.

C - Disciplina de Patologia e Clínica da Reprodução e Inseminação Artificial, do Departamento de Cirurgia e Obstetrícia da FMVZ USP, de 1970 a 1983.

D - Disciplina de Patologia e Clínica da Reprodução do Departamento de Cirurgia e Obstetrícia da FMVZUSP, de 1984 a 1988.

E - Disciplina de Biotecnologia da Reprodução, do Departamento de Reprodução Animal, de 1989 a 1995.

F - Curso Inter-semestral de Patologia e Clínica da Reprodução e Inseminação Artificial, de acordo com o Processo RUSP 17707/74, de 6 a 23/12/1974.

G - Participou da confecção de “vídeo-tape” sobre Inseminação Artificial em Bovinos, realizado pela equipe técnica da TV-Educativa da USP, em 1971.

H – Disciplina VRA-443 – Reprodução de animais silvestres, do Departamento de Reprodução Animal, 2000 e 2001.

- Diversas outras contribuições didático/administrativas foram dadas ao longo de sua Carreira docente, destacando-se como relevante proposta que resultou na criação do Departamento de Reprodução Animal na FMVZ da USP em 27/12/1988. Desde seu retorno da Suécia, onde durante o Curso de Reprodução Animal e Obstetrícia, o saudoso Professor Nils Lagerlof enfatizava a necessidade de autonomia de um Departamento de Reprodução Animal, não devendo a matéria figurar como apêndice de qualquer outro Departamento, acalentou o sonho de tal realização. O Curso foi realizado em 1969 e depois de praticamente 20 anos de argumentação e verdadeira luta, seu objetivo foi alcançado, uma vez que pela Resolução Reitoral 3476, de 27/12/1988 foi criado, na FMVZ-USP, tendo em vista o decidido pelo Conselho Universitário, o Departamento de Reprodução Animal, sob o código VRA, desmembrando-se do Departamento de Cirurgia e Obstetrícia (VCO), que passou a denominar-se Departamento de Cirurgia, sob o código VCI.

Atividade Docente – na pós-graduação

Notável também é sua contribuição erigida ao longo dos anos, no ensino da Pós-graduação. Além de propor e ministrar disciplinas foi pioneiro na criação e consolidação do Programa de Pós-graduação em Reprodução Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. O embrião de tal programa encontra-se na realização de um curso de Pós-graduação em Reprodução Animal, coordenado pelo Dr Ernesto Antonio Matera, oferecido em blocos entre setembro de 1965 a maio de 1966. Foi, entretanto pela iniciativa do corpo docente da Disciplina de Patologia e Clínica da Reprodução e Inseminação Artificial do então Departamento de Cirurgia e Obstetrícia, estimulado pelo Dr Renato que em 1975 houve a proposta da criação do Curso de Pós-graduação em Reprodução Animal em nível de Mestrado. A partir de então, 01/09/1975, assume a coordenação do curso o Dr Barnabé e imprime a ele ao longo dos tempos o modelo e prestígio que goza no momento, e em 1993 o programa passou a admitir alunos para o curso de Doutorado.

Atividade como Tradutor de Compêndios

O ensino da Reprodução Animal no Brasil recebeu uma expressiva contribuição, através da tradução ao português de inúmeros trabalhos científicos e livros didáticos. Tais traduções representaram importante fonte de consulta a alunos de graduação e pós-graduação uma vez que foram adotados como bibliografia básica em inúmeros cursos de Medicina Veterinária em todo país, dentre elas destacam-se:

Reprodução dos Animais Domésticos. Editorial Acribia, Zaragoza, Espanha, 1980, 446 p. Tradução do original "DERIVAUX, J. Reproducción chez les animaux domestiques. I. Physiologie, II. Le male. Insemination Artificielle, III. Pathologie. Editions Derouaux, Liège, Tomes I, II e III, 574 p.

Reprodução Animal, Editora Manole, São Paulo, 1982. Original: E.S.E. HAFEZ - Reproduction in Farm Animal, 4th Edition, Lea & Febiger, Philadelphia, 1980, 627 p.

Atualização Terapêutica Veterinária - Pequenos Animais, Editora Manole, São Paulo, 1984. Revisor Científico do Volume e tradução dos capítulos: Seção 10 - Distúrbios gastro-intestinais; Seção 11 - Distúrbios endócrinos e metabólicos; Seção 12 - Distúrbios gênito-urinários, trato urinário, sistema genital.

Compilador responsável e tradução do original: Current Veterinary Therapy, VII, Small Animal Practice.

Reprodução animal, Editora Manole, São Paulo, 1993. Tradução do original original: E.S.E. HAFEZ - Reproduction in Farm Animals, 6th Edition, Lea & Febiger, Philadelphia, 1993, 573p.

Reprodução Animal – Editora Manole, 2000. Tradução do original E.S.E. Hafez & B. Hafez - Reproduction in Farm Animals – 7th Edition, Lippincot Williams & Wilkins, - Philadelphia – Baltimore – New York – London – Buenos Aires – Hong Kong – Sydney – Tokyo, 2000, 509 p.

Atividades Formadoras

Durante sua vida acadêmica contribuiu significativamente para a consolidação do ensino da Reprodução Animal por sua marcante participação na formação acadêmica de diversos professores que atualmente militam em diferentes instituições de ensino superior do Brasil. Inequivocamente a contribuição acadêmica do Dr Renato, o coloca em posição de destaque, representando um exemplo às sucessivas gerações de docentes que com ele tiveram contato. Sua contribuição para o desenvolvimento de nossa Unidade é marcante sendo mais significativa para a área de Reprodução Animal, destacando-se as seguintes atividades:

Participação como membro titular em banca examinadora no Curso de Pós-Graduação em na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP- área de Clínica: Fisiopatologia Médica.

• 24/05/1985 - Eunice Oba • 15/10/1985 - Lucy Marie Ribeiro Muniz • 21/12/1988 - Paulo Henrique Franceschini • 21/12/1985 - Mário Roberto Hatayde • 26/04/1989 - Maria Denise Lopes Branco • 17/04/1990 - Luiz Fernando de Oliveira e S. Carvalho • 23/05/1991 - José Carlos Sabino de Almeida Fêo • 04/12/1991 - Sony Dimas Bicudo • 16/07/1993 - Otávio Mitio Ohashi • 01/02/2002 – Christiane Maria Quadros Barros

No Curso de Pós Graduação em Ciências Biológicas do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", "campus" de Botucatu.

• 02/05/1991 - Nereu Carlos Prestes

Participou ainda de Comissões Julgadoras em Concurso para Provimento de Cargo de Professor Assistente na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da UNESP, "campus" de Botucatu:

• 02/08/1978 - Disciplina de Bioclimatologia Zootécnica. • 25/06/1981 - Disciplina de Fisiopatologia da Reprodução. • 13 e 14/09/1984 - Disciplina de Reprodução e Inseminação Artificial. • 08 e 09/04/1986 - Disciplina de Fisiopatologia da Reprodução. • 11 e 12/03/1987 - Disciplina de Reprodução e Inseminação Artificial, Biotécnicas da Reprodução. • 09 e 10/12/1987 - Disciplina de Reprodução e Inseminação Artificial, Biotécnicas da Reprodução.

Foi membro de Comissão Julgadora de Concurso de Livre Docência na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", "campus" de Botucatu.

Como titular:

• 10 a 12/03/1979 - Waldir Gandolfi • 25 a 27/08/1980 - Ronaldo Mateus Define • 09 a 11/12/1987 - Frederico Ozanam Papa • 08 a 10/03/1989 - Eunice Oba • 16 a 18/08/1999 – Sony Dimas Bicudo

Como suplente:

• 24 a 26/10/2000 - Nereu Carlos Prestes

Foi membro de Comissão Julgadora em Concurso para Professor Titular na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", "campus" de Botucatu.

- No Departamento de Clínica Veterinária:

Como titular

• 04 a 05/03/1986 - Cid Figueiredo

Como suplente:

• Márcio Rubens Graf Kuchembuck • 02 e 03/10/1997 - Helena Ferreira

- No Departamento de Cirurgia e Reprodução Animal

• 01 a 02/09/1994 - Frederico Ozanam Papa.

Este texto homenagem foi redigido por um dos professores orientado pelo Professor Doutor Renato Campanarut Barnabe: Professor Doutor Sony Dimas Bicudo: o texto foi apresentado ao Conselho Universitário da UNESP na solicitação feita pela FMVZ-UNESP/campus de Botucatu para outorga do Título de PROFESSOR HONORÁRIO ao ilustre professor. Ressalte-se que o título foi em data oportuna entregue ao nosso confrade.

Acreditamos que o reconhecimento à dedicação profissional da nobre atividade de professor recaia sobre a valorização de todos aqueles que militam no ensino. Fica aqui consignada nossa gratidão ao estimado professor Renato Campanarut Barnabé.

Redator responsável
Professor Adjunto Sony Dimas Bicudo
Faculdade de Medicina Veterinária e zootecnia
UNESP – Botucatu / São Paulo


 
Home | Apresentação | Administração | Eventos | Academicos | A Profissão | Academia Brasileira | Publicações | Contato